Quem sou eu

Minha foto
Barueri, São Paulo, Brazil
Sou psicóloga e atendo no Centro Comercial de Alphaville - SP e pelo site da psicolink. Sou voluntária no projeto CineMaterna. Mais informaçoes clicar em "Contato".

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

O Brasil é um dos campeões mundiais no consumo de medicamentos que combatem a ansiedade e a depressão.

Um levantamento divulgado neste mês pela Agencia Nacional de Vigilância Sanitária, revela que remédios usados para controlar a ansiedade e a depressão foram os mais vendidos no país nos últimos três anos. Só no ano passado, foram 10 milhões e meio de caixas comercializadas em todo o Brasil.
Os especialistas vêem esses números com preocupação. Muitos pacientes acabam viciados nesses medicamentos e mesmo quando terminam o tratamento continuam usando os remédios.
O psiquiatra Ruy Palhano diz que esses medicamentos viciam rapidamente. “Além da dependência química você começa a condicionar sua vida a partir da medicação. Não sai mais sem tomar remédio, não dorme sem tomar remédio, não tem relações sociais sem medicamentos”.
Veja a matéria na integra na página do Jornal Hoje.
O medicamento em alguns casos de depressão e ansiedade são necessários, mas sempre devem ser combinados com a psicoterapia, além do que só devem ser tomados com acompanhamento do psiquiatra, pois somente ele saberá a dose necessária para o organismo de cada um. O medicamento deve ser tomado com responsabilidade e na dose correta, jamais deve ser interrompido sem orientação do médico.
Quando se inicia o tratamento psicoterapico em conjunto com a medicação os resultados são mais eficientes e facilita a retirada do medicamento. Muitas vezes somente a psicoterapia chega a um resultado positivo. Lembrem-se sempre psiquiatra e psicólogo não são somente para "loucos". A maioria de nós em algum momento mais delicado da vida necessitamos destes profissionais, nos alivia e fortalece.

Nenhum comentário: